segunda-feira, 22 de novembro de 2010

EU TAMBÉM TENHO UM ESPELHO

Trecho extraído do livro “Ginetta. Uma vida pelo IDEAL da UNIDADE”, pg 104


Eu tinha só uma colega naquele escritório, os outros eram rapazes. Ela guardava um espelhinho na gaveta da sua mesa e, como vinham muitas pessoas para serem atendidas no guichê, ela gostava de agradar a todos aqueles que iam ali, ou então de fazer-se notar... E abria a gaveta, se olhava no espelhinho, se ajeitava um pouquinho, para ver se estava bem, e depois sorria para todo o mundo.
Vejam só! Não dá para imaginar o bem que ela me fez! Vou contar de que modo. Todas as vezes que ela se olhava no espelhinho, eu me lembrava de que também eu tenho um espelho, que é Jesus; tenho de me lembrar de ver Jesus em cada um, em cada um, fechar os olhos para o negativo que pode existir nas pessoas e ver Jesus. Era uma ginástica constante! E olha que ninguém escapava de minha colega. E talvez, para mim, houvesse um ou outro que passava sem eu perceber. Disse a mim mesma: De hoje em diante não pode mais escapar de mim nenhuma pessoa. E assim como Chiara nos tinha ensinado a colocar todos no Coração de Jesus, passava um, passava outro e eu dizia a mim mesma: Vamos colocá-los no Coração de Jesus.

Um comentário:

Antonio disse...

Conheci Ginetta, quando eu ainda era garoto, em minha cidade, Palmares-PE. pois ela freqüentava a casa do Bispo, Dom Acácio (falecido em 2010 e minha mãe fazia parte do grupo de senhoras que ela nutria espiritualmente com o carisma da Unidade. Desde aquela época impressionava-me sua personalidade forte, que irradiava felicidade, com um sorriso que cativava a todos. Perguntava-me, na época qual seria o seu segredo para tamanha felicidade. Depois, em 69, em Garanhuns (PE) tive meu primeiro contato - oficialmente - com o Movimentos dos Focolares. Dali pra frente descobri o seu segredo, nos tornamos amigos! Diviol